SINDSEMP avança na negociação com o Executivo, sobre os professores readaptados

A Secretaria Municipal de Educação de Petrolina publica a Instrução Normativa 11/2017, corrigindo as cargas-horárias dos professores readaptados, determinadas pela Lei em vigor, desde o ano de 2015. Este é mais um avanço na negociação do SINDSEMP com o Executivo, que tendo à frente da SEDUC a professora Maéve Melo, tem se mostrado sensível às soluções dos problemas referentes aos servidores. Várias reuniões, com muito diálogo, aconteceram entre a secretária e sindicato, até chegar a essa Instrução Normativa.

De acordo com a Lei vigente, o servidor que viesse se readaptar, deveria trabalhar em serviços inerentes à função, apoio pedagógico ou auxiliando nas funções administrativas das escolas, totalizando 08h diárias para quem tem 200 h, o que trouxe sérios danos, prejudicando consideravelmente os tratamentos de saúde, por não ter tempo para as fisioterapias, hidroterapias e até consultas médicas.

Com a Instrução Normativa 11/2017, os professores, que são readaptados, passarão a trabalhar 06 h diárias para quem tem 200 h, 04 h para100 h e 05h para 150 h. Esta é uma luta do sindicato desde a gestão anterior, na qual não foi possível reverter esse quadro de injustiça em que os professores se viram obrigados a cumprir, sendo orientado pela própria gestão, que o sindicato judicializasse, uma vez que administrativamente não seria possível resolver.

O SINDSEMP tomou as providências judiciais, enquanto servidor continuava exposto a situação danosa de sobrecarga de trabalho e desrespeito a sua condição de saúde, o que de acordo com a vice-presidente do sindicato, professora Inês Silva, é desumano, mas acredita que a mudança de governo venha trazer uma nova visão. “Eu não posso, em nenhum momento, desqualificar a importância da atual secretária de educação no processo. Ela é professora, já esteve em sala de aula, já trabalhou na rede quando o professor readaptado trabalhava 06 h. A chance que a gente tem de ter Maéve frente à secretaria de educação, sensível e conhecedora das causas, é de reverter essa situação, e ela está revertendo, com a aprovação do gestor municipal”, complementa com a afirmação de que “professor é que tem que tomar conta da secretaria de educação, pelo perfil, conhecimento e visão”.

A secretária de educação, Maéve Melo, cumprindo mais uma ação “Dialogando com a secretária”, agendará uma reunião para a próxima semana, com todos os professores readaptados, quando se compromete em ouvir a todos para fazer os ajustes, apresentando sugestões de mudanças, tudo democraticamente, o que é bom para a gestão e para o servidor.